Arquivo da categoria: Campanhas

21/08 (SP) – Nascer no Brasil: Evidências e Políticas Públicas

Lançamento do Inquérito Nacional Nascer no Brasil – São Paulo

PROGRAMAÇÃO

13h – Lançamento do Filme: Violência Obstétrica no Inquérito Nascer no Brasil (Bia Fioretti)

14h15 – Nascer no Brasil – Introdução e Principais Resultados – Maria do Carmo Leal (Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca/Fiocruz)

15h – Comentários: João Paulo de Souza (Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto /USP) e Suzanne Serruya (Centro Latinoamericano de Perinatologia, Salud de la Mujer y Reproductiva CLAP – OPAS)

16h – Implicações para Políticas Públicas em Saúde Materna e Neonatal: Adalberto Aguemi (Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo), Marisa Lima (Grupo Condutor Estadual Rede Cegonha SP), Tatiana Dimov (Fórum pela Humanização do Parto Campinas/SP)

17h – Debate

Inscrições no local ou previamente pelo link https://docs.google.com/forms/d/1vs_Ov2CUDkJY6ldPbmm92_yjANxK8B6_iE0dDd2OAm0/viewform?usp=send_form]]] – Será fornecido certificado

Realização e apoio: Grupo de Pesquisa CNPq Gênero, Maternidade e Saúde GEMAS/FSUPUS -Departamento de Saúde Materno-Infantil e Departamento de Epidemiologia FSP/USP – Comissão de Cultura de Extensão da Faculdade de Saúde Pública/USP, GT de Gênero da ABRASCO – Centro Acadêmico Emílio Ribas – Associação Paulista de Saúde Pública (APSP)

  Local: Faculdade de Saúde Pública, São Paulo
Av. Dr. Arnaldo, 715 – Consolação, São Paulo – SP, 01255-000
(11) 3085-2329

Concurso de vídeos de 1 minuto ‘A mulher brasileira quer se ver nas propagandas na TV’ – Inscrições até 14/03/2014

Estão abertas até o dia 14 de março de 2014 as inscrições para o concurso de vídeos de 1 minuto A mulher brasileira quer se ver nas propagandas na TV. A iniciativa, promovida pelo Instituto Patrícia Galvão e apoiada pela Fundação Ford, premiará as seis melhores propostas audiovisuais sobre a forma como as mulheres são apresentadas atualmente na publicidade televisiva. Interessados podem se inscrever e enviar os vídeos no hotsite do concurso, que tem por objetivo dialogar especialmente com estudantes de Comunicação Social, mas tem participação é aberta a pessoas físicas (indivíduos ou representantes de coletivos de produção audiovisual) ou pessoas jurídicas de direito privado, com ou sem fins lucrativos, em geral.

Em relação ao conteúdo também não há nenhuma restrição: podem ser peças de caráter publicitário, ficcionais, depoimentos, etc, a escolha da equipe de produção.

A pesquisa Representações das mulheres nas propagandas na TV, realizada em parceria com o Instituto de Pesquisas Data Popular, será a base para a produção das obras. Os autores, no entanto, terão completa liberdade para desenvolver suas percepções sobre o tema.

Fonte: http://agenciapatriciagalvao.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=6748&catid=104

18/01(RJ) – FALË – Primeiro Festival de Artes Livres RaiotagË + Aniversário de Soso

Contra a invisibilidade das mulheres e pessoas Trans*, o coletivo Raiotagë, promove o Primeiro Festival de Artes Livres RAIOTAGË!

– Oficina de Zine com Clara DoPrado;

– Exposição de Michelle Oliveira e Lizz Mariano;

– Intervenção MusicoSensorial:
Belicosa (Sofia Baderneirx)

+ LuvBugs / Benária / Ive Seixas

Comidinhas veganas, barzinho Amygue.

Entrada R$ 10,00

Endereço: Rua da Constituição, 64 – Centro / RJ

Evento no facebook: https://www.facebook.com/events/568855343203205/?ref=2&ref_dashboard_filter=upcoming

14/12 – Encontro de Ativistas Anti-Racistas “Prof. Clóvis Moura” (SP/SP)

Dia 14 de dezembro, às 9h, ativistas anti-racistas fazem um encontro para discutir o genocídio da população negra em suas várias manifestações. O evento, promovido e apoiado por membros do  Celacc (Centro de Estudos Latino Americanos sobre Cultura e Comunicação), Círculo Palmarino e Instituto Luiz Gama será também uma homenagem ao sociólogo Clóvis Moura, um dos maiores estudiosos das relações raciais no Brasil, morto há dez anos.

O evento será organizado na forma de “roda de conversa”. Serão dez ou onze temas que serão debatidos a partir de intervenções especiais de especialistas convidados. Os temas que serão discutidos são conjuntura nacional, histórico da luta contra o genocídio, intolerância religiosa, a lei 10639/03 (que torna obrigatório o ensino de História da África e cultura afrobrasileira no ensino básico), a luta pelas cotas nas universidades estaduais paulistas, violência social, violência contra a mulher negra, saúde, extermínio da juventude negra e repressão aos grupos culturais de periferia.

Até o momento, estão confirmados para estas intervenções especiais Juarez Tadeu de Paula Xavier (professor da Unesp), Patrícia Alves Matos (mestranda da Unesp), Silvio Almeida (professor do Mackenzie e presidente do Instituto Luiz Gama), Juninho Jr (jornalista, presidente do Círculo Palmarino), Dulce (professora e médica do Centro de Saúde Escola Butantã), Douglas Belchior (professor e membro do Uneafro, colunista da revista Carta Capital), entre outros.

Os resultados deste debate serão sistematizados e publicados em uma revista que deverá sair no início do próximo ano em versões impressa e on line.

Para participar do evento, os interessados deverão fazer inscrição gratuita no site

http://www.encontroclovismoura.blogspot.com.br/. Os participantes inscritos receberão certificado de participação.

Serviço:

Encontro de Ativistas Anti-Racistas “Prof. Clóvis Moura”

Data: 14 de dezembro de 2013, sábado

Horário: 09h00 às 14h00

Local: Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo

Auditório Paulo Emilio – 2º. Andar do prédio principal]

Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 443 – Cidade Universitária

São Paulo (SP)

Mais informações pelo telefone 99965-0004 (c/ Dennis) ou pelo email: contraogenocidio@gmail.com

01/12 – 7ª Marcha do imigrante (SP/SP)

marcha_para_blog

Organizações de migrantes, pastorais, sindicais e culturais realizam, no dia 1º de dezembro, em São Paulo, a 7ª Marcha do Imigrante. O ato, cuja reivindicação principal é uma “nova lei de migração justa e humana, para o fim da discriminação”, começará às 9hs. A concentração será na praça da República, esquina com a rua Barão de Itapetininga.

Os organizadores exigem também uma nova anistia migratória e a emissão de documentos permanentes para cidadãos migrantes do Mercosul, de modo a fortalecer a integração entre os países do bloco. O movimento luta por uma série de reivindicações, como direito ao voto, trabalho decente, integração dos povos, cidadania universal e rejeição às deportações. Na convocação para a marcha, as organizações lembram que o Estatuto do Migrante vigente no Brasil é da época da ditadura militar (1964-1985) e que na construção de uma sociedade ética, igualitária e solidária uma mudança das políticas e atitudes sociais sobre a migração é necessária.plakat_oben

Da praça da República, a 7ª Marcha do Imigrante seguirá em direção à praça da Sé. Às 12h haverá um ato público em que será apresentado o Manifesto do Imigrante e ocorrerão depoimentos e reivindicações diversas, culminando com a participação cívica e cultural.

Veja o folheto da marcha aqui e aqui.

Ouça o hino da marcha.

Mais informações no site do Centro de Apoio ao Migrante (Cami).

Ao mesmo tempo, a capital paulista abrigará a 1ª Conferência Municipal de Políticas para Imigrantes, iniciativa da Coordenação de Políticas para Migrantes (CPMig) da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC) de São Paulo. O evento, que acontece entre os dias 29 de novembro e 1º de dezembro, abordará temas como promoção e garantia de acesso a direitos sociais e serviços públicos, promoção de trabalho decente, inclusão social e reconhecimento cultural, assim como políticas nacionais para questões relacionadas a migrações e refúgio.

Mais informações no site da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo.

conferencia_migrantes_interna

Serviço:

7ª Marcha dos Imigrantes em São Paulo
1º/12/2013 a partir das 9h
LOCAL: Praça da República, esquina com a rua Barão de Itapetininga
ORGANIZAÇÃO: Cami, EPM, Bolbra, ADRB, Western Union, SPM, Si Yo Puedo, J.S.F., Salvador Allende, Japayke, Unicamp, USP, Rede de Apoio ao Migrante – Guarulhos e São Paulo, Campeonatos de Futebol, Consulados, Acuarela Paraguaya, Artistas, Cantores/as, Organizações de imigrantes e culturais, Feiras Kantuta e Patuju, Combol.

Serviço:
1ª Conferência Municipal de Políticas para Imigrantes
29/11- 1º/12/2013

LOCAL: Centro Universitário Anhanguera: avenida Brigadeiro Luís Antonio, 871, Bela Vista
ORGANIZAÇÃO: CPMig da SMDHC
ENTRADA GRATUITA
Inscrições aqui.

30/11 – Plenária Estadual dos Movimentos Sociais (São Paulo/SP)

 Plenária Estadual dos Movimentos Sociais – São Paulo

30 de novembro de 2013, das 9h às 17h00 

Local: Sindicato dos Químicos – Rua Tamandaré, 348 – Liberdade, São Paulo, próximo ao metrô São Joaquim

 Inscrições: Enviar e.mail com nome, entidade/organização,e.mail e telefone, para plebiscitalcasp@yahoo.com.br . Isso é muito importante para que possamos garantir a estrutura necessária (alimentação e materiais).

Em 14 e 15 de setembro, aconteceu a Plenária Nacional dos Movimentos Sociais, que aprovou a realização de um Plebiscito Popular pela Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político. A pergunta será única: “Você é a favor de uma constituinte exclusiva e soberana sobre o sistema político?”. A próxima Plenária Nacional será em 16/11, após o Lançamento Nacional da Campanha, em Brasília, DF (leia aqui o relato completo da Plenária).

Agora, cabe aos estados e municípios a realização de plenárias locais para ampliar o processo de articulação e iniciar a construção dos Comitês Populares da Campanha. Por isso, Movimentos Sociais, Centrais Sindicais e Partidos Políticos de São Paulo envolvidos neste processo convidam a todos e todas para participar da Plenária Estadual dos Movimentos Sociais – São Paulo, que será em 30 de novembro de 2013, das 9h às 17h00, no Sindicato dos Químicos – Rua Tamandaré, 348 – Liberdade, São Paulo.

Pauta

08:30 – Café

09:00 – Abertura

09:15 – Mesa “As insatisfações com o sistema político brasileiro e a convocação de uma Constituinte, exclusiva e soberana”

10:05 – Debate em plenária

11:00 – Mesa  “O quê pode ser mudado com a mudança no sistema político”

11:50 – Debate em plenária

13:00 – Almoço

14:30 – Mesa “Organização do Plebiscito Popular Nacional”

15:00 – Mesa “Breve histórico de construção dos plebiscitos em SP e a organização do plebiscito pela Constituinte exclusiva e soberana em SP”

15:30  – Debate

16: 30 – Encaminhamentos

17:00 – Encerramento

CRONOGRAMA DE ATIVIDADES DA CAMPANHA NACIONAL

NOVEMBRO DE 2013: 15 de Novembro, em Brasília – DF. Lançamento da Campanha Nacional

DEZEMBRO DE 2013: Curso Nacional de Formação de Formadores da Campanha

ATÉ MARÇO DE 2014: Formação dos Comitês Populares da Campanha, nos locais, bairros, municípios e estados brasileiros.

ATÉ ABRIL DE 2014: Cursos Estaduais de Formação de Formadores da Campanha

MAIO DE 2014: Cursos Massivos de Formação de Ativistas da Campanha (Cursos dos “Mil”)

SETEMBRO DE 2014: 01 A 07 – Coleta de Votos do Plebiscito Popular

 Maiores informações: (11) 3118-2516

plebiscitoalcasp@yahoo.com.br

26/11 a 22/12 – Mostra Cinema e Direitos Humanos da América do Sul

A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, em parceria com o Ministério da Cultura, realiza a oitava edição da Mostra Cinema e Direitos Humanos da América do Sul.

Confira a programação de sua cidade acessando: http://mostracinemaedireitoshumanos.sdh.gov.br/

 

II Concurso de Curta Documentário – Lei Maria da Penha – Inscrições até 15/12

mariadapenha

Conscientizar jovens e adolescentes sobre a importância de acabar com a violência contra a mulher é o objetivo do II Concurso de Curta Documentário Sobrea Lei Maria da Penha, lançado no dia 15 de outubro pelo Banco Mundial em parceria com as Procuradorias da Mulher da Câmara dos Deputados e do Senado Federal.

Com o tema “Violência contra a mulher, o que você tem a ver com isso?”, a iniciativa convida alunas (os) do ensino médio, com idade entre 14 e 18 anos, de escolas públicas e particulares, a gravar um vídeo de até cinco minutos, com câmera ou celular, sobre a questão, estimulando assim que o debate sobre a violência doméstica entre nas salas de aula.

Para participar, basta produzir um vídeo e postar no site de carregamento de arquivos do Youtube. As inscrições deverão vir acompanhadas do nome de uma (um) professora (or) responsável. A (O) candidata (o) deverá anexar o link do arquivo no campo correspondente da ficha de inscrição, que será disponibilizada online no portal do concurso.

O concurso premiará seis alunas (os) (um por região e outro por júri popular) e seis professoras (es) responsáveis pelos trabalhos, com um tablet para cada e a vinda a Brasília para conhecer a capital e participar da cerimônia de premiação, que acontecerá durante as comemorações do Dia Internacional da Mulher no Congresso Nacional, em Março de 2014.

Confira o Regulamento

As inscrições poderão ser realizadas até o dia 15 de dezembro de 2013.

http://www.curtamariadapenha.com.br

Novembro/Dezembro 2013 – Campanha: 16 Dias de Ativismo pelo fim da Violência contra as Mulheres (SP)

 

No Brasil, na prática, a Campanha é antecipada para 20 de Novembro, Dia da Consciência Negra, da qual participamos em São Paulo também. Na verdade são 20 dias de ativismo incorporando ações de combate à violência contra mulheres negras e contra o racismo.

 

Com o chamado à ação acima, a Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres se junta, à Campanha engrossando as atividades a partir de 25 de Novembro – Dia Internacional da Não Violência contra as Mulheres.

 

O objetivo principal dos 16 Dias de ativismo é que se promovam ações que estimulem um maior compromisso social por parte da sociedade e dos Estados “para prevenir, punir e erradicar a violência contra mulheres e meninas”. Integrada à campanha mundial das Nações Unidas “Diga NÃO para a violência contra as mulheres, a Campanha dos 16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres é realizada em 130 países simultaneamente.

 

No Brasil temos a Lei Maria da Penha que completou 7 anos! Muitas conquistas e muitos desafios ainda temos a vencer.

Um pouco de História sobre a data:

25 de novembro, é o dia Latinoamericano e Caribenho de combate à Violência contra a Mulher. O dia foi instituído como tal no Primeiro Encontro Feminista Latino-americano e caribenho, realizado em 1981, na Colômbia em homenagem às três irmãs Mirabal: Pátria, Minerva e Maria Tereza – , ativistas políticas, brutalmente assassinadas no dia 25 de novembro em 1960, na República Dominicana.

Muito queridas pelo povo que resistia, as três irmãs cresceram em Salcedo, República Dominicana. Quando o ditador Rafael Trujillo chegou ao poder, a família das irmãs perdeu a casa e tudo que possuíam. As irmãs formaram um grupo de oposição ao regime se tornando conhecidas como “Las Mariposas”.

Trujillo decidiu acabar com “Las Mariposas” e, em 25 de novembro de 1960, as três irmãs foram apunhaladas e estranguladas. O assassinato causou grande comoção na República Dominicana. Esta reação contribuiu no despertar da consciência do povo, e culminou no assassinato do ditador em 1961.

Em 1999, a Assembleia Geral das Nações Unidas declarou que 25 de novembro é o Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher, em homenagem às irmãs Mirabal. Assim, uma resolução das Nações Unidas – ONU – é assinada, declarando 25 de novembro o Dia Internacional da Não-Violência Contra as Mulheres.


PROGRAMAÇÃO:

* Filme: 4 Minas 
Bate-papo: Elisa Gargiulo, documentarista, cinegrafista, editora de vídeo, compositora e militante feminista, tem se dedicado ao tema da comunicação, da tecnologia musical e dos estudos de gênero; Phamela Godoy, Coordenadora-Adjunta de políticas LGBT de São Paulo e Anna Paula Vencato, Assessora LBT da SMPM.
Data: 28/11, quinta-feira, às 15h. 
Local: Biblioteca Monteiro Lobato – Rua General Jardim, 485 – Vila Buarque.

 

* Oficina Feminista de Introdução as Tecnologias Audiovisuais: Empoderamento e Criatividade 
Com: Elisa Gargiulo, documentarista, cinegrafista, editora de vídeo, compositora e militante feminista, tem se dedicado ao tema da comunicação, da tecnologia musical e dos estudos de gênero.
Data: 01/12, domingo, das 14h às 17h 
Local: Galeria Olido – Avenida São João, 473. 
Inscrição:  smpm@prefeitura.sp.gov.br
Número de vagas: 20 (prioridade para o público LBT)

 

* Filme: Elvis e Madona 
Bate-papo: Márcia Rocha, Travesti, advogada integrante da Comissão da Diversidade Sexual e Combate à Homofobia da OAB/SP e Anna Paula Vencato, Assessora LBT da SMPM
Data: 04/12, quarta-feira, às 15h. 

Local: Biblioteca Monteiro Lobato – Rua General Jardim, 485, Vila Buarque


* Seminário de Políticas de Atenção e Prevenção à Violência Contra a Mulher no Serviço de Saúde (em especial a segunda mesa, do dia 27/11)
Local: Faculdade de Saúde Pública (Auditório João Yunes) – Av. Doutor Arnaldo, 715 – Clínicas 

Data: 26/11, terça-feira, às 13h30
Inscrições:  www.fsp.usp.br/eventos (a partir do dia 18/11)

Mesa de abertura: Denise Motta Dau, Secretária Municipal de Políticas para as Mulheres; Marianne Pinotti, Secretária Municipal da Pessoa Com Deficiência e Mobilidade Reduzida; José de Filippi Júnior, Secretário Municipal de Saúde ou Cecília Tomiko Nobumoto, Coordenadora da Área Técnica de Saúde da Mulher; Matilde Ribeiro, Secretária Adjunta da Secretaria Municipal de Políticas de Igualdade Racial; Simone Grilo Diniz, representante do Departamento de Saúde Materno Infantil da Faculdade de Saúde Pública – USP; Representante da Área Técnica de Saúde da Mulher do Ministério da Saúde. 

 
Mesa 1: “Avanços e Obstáculos ao atendimento à violência doméstica e sexual na área de saúde”; 
Com Valdirene Gomes, socióloga e Coordenadora de Enfrentamento à Violência Doméstica da SMPM; Ana Flávia Pires Lucas d´Oliveira, docente da Faculdade de Medicina da Universidade São Paulo, atuando com violência de gênero, saúde da mulher e atenção primária; Jefferson Drezett, diretor técnico do Núcleo de Programas Especiais – Serviço de Violência Sexual e Aborto Legal do Hospital Pérola Byington; Ivone Assis, representante da Rede Leste de enfrentamento à violência. 

 Mesa 2: Desafios para o atendimento ao Aborto Legal nos Serviços de Saúde 
Com Ana Lucia Cavalcanti, Assessora de Saúde da SMPM; Osmar Ribeiro Colas, professor da UNIFESP – Casa Saúde da Mulher Prof. Domingos Delacio – UNIFESP; Cecília Nobumoto, Coordenadora da Área Técnica de Saúde da Mulher; Rosangela Talib, psicóloga e mestre em Ciências da Religião pela UMESP. Coordena o Projeto “Aborto Legal nos hospitais públicos” na ONG feminista Católicas pelo Direito de Decidir.

Data: 27/11, quarta-feira, às 14h 

Local: Faculdade de Saúde Pública (Auditório João Yunes) – Av. Doutor Arnaldo, 715 – Clínicas 
Mesa 1: “Violência obstétrica e violência institucional” 
Com Maria Lucia da Silveira, Assessora de Ações Temáticas da SMPM; Simoni Grilo Diniz, Departamento de Saúde Materno Infantil da Faculdade de Saúde Pública – USP; Jacqueline Brigagão, professora do Curso de Obstetrícia da USP Leste; Marcilene Garcia de Souza, SMPIR. 

Mesa 2: Discriminação e violência contra mulheres negras, mulheres com Deficiência, Lésbicas e Idosas. Como identificar e acolher nos serviços de saúde? 

Com Márcia Valéria Pereira, psicóloga e Coordenadora da Casa da Helenira / SMPM, Marianne Pinotti, Secretária Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida; Guiomar Lopes, Coordenadora do Idoso / SMDHC; Maria do Carmo Sales, Comitê da Saúde da População Negra, Ministério da Saúde; Anna Paula Vencato, Assessora LBT / SMPM; Dora Simões, IBDC Ativismo do Movimento de Mulheres com Deficiência e LGBT.

(+) INFORMAÇÕES: http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/politicas_para_as_mulheres/noticias/?p=159833