Arquivo da categoria: Cinema

29/08 (SP) – Dia da Visibilidade Lésbica e Bissexual: Um tributo a Vange Leonel

Exibindo dia-da-visibilidade-lesbica-.jpg
O encontro discutirá a Visibilidade Lésbica e Bi, com homenagem à cantora, compositora, escritora e ativista Vange Leonel.

A partir das 18h: Exibição de conteúdo audiovisual produzido por lésbicas

20h: Roda de conversa sobre o Dia da Visbilidade Lésbica e Bissexual – Um tributo a Vange Leonel

Serão vendidas comidinhas no local e o encontro vai terminar com comemoração.

Chame as amigas e venha conversar, comer, beber e se divertir!

28 a 30/08 (SP) – Festival de Cinema Lésbico no MIS

O Dia Nacional da Visibilidade Lésbica é celebrado, desde 1996, em 29 de agosto, quando ocorreu o primeiro Seminário Nacional de Lésbicas (SENALE), promovido pelo Coletivo de Lésbicas do Rio de Janeiro (COLERJ). Para celebrar a data, o MIS promove, entre os dias 28 e 30, o Festival de Cinema Lésbico, com entrada totalmente Catraca Livre.

Tomboy - reprodução

A mostra de cinema exibe filmes e documentários no Auditório LABMIS. “Cassandra Rios: a Safo de Perdizes”, “Meu mundo é esse” e  “Tomboy” integram a programação.
E após as sessões dos longas “Lésbicas no Brasil” e “São Paulo em Hi-Fi”, os diretores participam de debates acompanhados pelo público.

Programação completa:

Dia 28/08/2014

18h – Cassandra Rios: a Safo de Perdizes

(dir. Hanna Korich, 2003, 62min, DVD, 16 anos)

Cassandra Rios foi uma escritora polêmica que ficou conhecida pela ousadia de suas obras, consideradas por alguns pornográficas, por outros irresistíveis. Na década de 1970, foi das autoras brasileiras que mais vendeu livros e também uma das mais perseguidas pela ditadura militar. Pode-se dizer que foi a primeira escritora brasileira a mostrar a mulher como um ser sexual e, mais ainda, a primeira a ter coragem de retratar as homossexuais. Neste vídeo, amigos, estudiosos, familiares, leitores, colegas falam de Cassandra Rios e prestam tributo à sua coragem e pioneirismo. Câmera de Cadu Silva, trilha sonora (em cima de dois poemas da própria Cassandra) de Laura Finocchiaro.

19h10 – Meu mundo é esse

(dir. Márcia Cabral, 2009, 15min, DVD, 12 anos)

Em diferentes estados do Brasil, desenrolam-se histórias reais de discriminação. Mulheres lésbicas e negras contam como vivem, ganham dinheiro e o que esperam do futuro. Meninas de um Brasil multicolorido e facetado relatam suas vidas e histórias com as próprias vozes e olhares.

 

Dia 29/08/2014

18h – Lésbicas no Brasil 

(dir. Maria Angélica Lemos, 2004, 50min, 16 anos)

O filme mostra uma série de vivências e ações do movimento lésbico brasileiro por longo período até início dos anos 2000, recuperando parte da memória desse segmento social organizado, principalmente nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.

Após o filme, haverá debate com a diretora

 

Dia 30/08/2014

16h – São Paulo em Hi-Fi 

(dir. Lufe Steffen, 2013, 95min, DVD, 10 anos)

Documentário histórico que resgata a era de ouro da noite gay paulistana, fazendo uma viagem pelas décadas de 1960, 70 e 80 – a bordo das lembranças de testemunhas do período, trazendo à tona as casas noturnas que marcaram época, as estrelas, as transformistas, os heróis, e até os vilões: a ditadura militar e a explosão da AIDS.

Após o filme, haverá debate com o diretor

19h30 – Tomboy

(dir. Céline Sciamma, 2012, 82min, DVD, 12 anos)

Laure (Zoé Héran) é uma garota de 10 anos, que vive com os pais e a irmã caçula, Jeanne (Malonn Lévana). A família se mudou há pouco tempo e, com isso, não conhece os vizinhos. Um dia Laure resolve ir na rua e conhece Lisa (Jeanne Disson), que a confunde com um menino. Laure, que usa cabelo curto e gosta de vestir roupas masculinas, aceita a confusão e lhe diz que seu nome é Mickaël. A partir de então ela leva uma vida dupla, já que seus pais não sabem de sua falsa identidade.

 

Festival de Cinema Lésbico
Onde:
MIS – Museu da Imagem e do Som de São Paulo
http://www.mis-sp.org.br/

Avenida Europa, 158
Jardim Europa – Oeste
São Paulo
(11) 2117-4777
  • Qui 28/08
    • às 18:00
  • Sex 29/08
    • às 18:00
  • Sáb 30/08
    • às 16:00

 

Fonte: Catraca Livre: https://catracalivre.com.br/sp/agenda/gratis/festival-de-cinema-lesbico-exibe-filmes-gratuitos-seguidos-de-debates/

28/08 (DF) – Dia Nacional da Visibilidade Lésbica: homenagem à Vange Leonel

A Secretaria de Direitos Humanos e a Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, em parceria com o Conselho Nacional de Combate à Discriminação (CNCD/LGBT) e o Conselho Nacional dos Direitos das Mulheres (CNDM), convidam para o DIA NACIONAL DA VISIBILIDADE LÉSBICA: homenagem à Vange Leonel.

Visibilidade Lesbica 2014 convite

O evento ocorrerá no dia 28 de agosto de 2014, às 16h, na Secretaria de Direitos Humanos, situada no SCS–B, Quadra 9, Lote C, Edifício Parque Cidade Corporate Torre A, 8º andar.

O Dia Nacional da Visibilidade lésbica passou a existir no Brasil a partir do I Seminário Nacional de Lésbicas (SENALE), ocorrido em 29 de agosto de 1996, no Rio de Janeiro. Nesse ano, a senhora Vange Leonel, que faleceu no último dia 14 de julho, será homenageada.

Programação

 Data: 28 de agosto de 2014

 14h00 – Reunião técnica entre conselheiras lésbicas do CNCD/LGBT e do CNDM

Local: Sala de Reuniões do 9º andar da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República – Ed. Parque Cidade

16h – Homenagem à Vange Leonel – cantora, compositora, escritora, ativista feminista e lésbica

Presença da senhora Maria Helena Leonel Gandolfo (mãe) e Cilmara Bedaque (companheira).

Local: Auditório da Secretaria de Direitos Humanos, situada no SCS–B, Quadra 9, Lote C, Edifício Parque Cidade Corporate Torre A, 8º andar

 19h – Sessão de cinema – Flores Raras, de Bruno Barreto

Local: Espaço Cultural da Caixa – SBS – Quadra 4 – Lotes 3/4 – Asa Sul, Brasília – D

26/08 a 31/08 (SP) – Estéticas da Periferia: Confira a programação!

 

icon_esteticas2014Favelaabdiasecarolina


Duas das mais importantes referências da militância e do universo do negro, Carolina Maria de Jesus e Abdias Nascimento, nasceram no mesmo dia: 14 de março de 1914. Aproveitando a data centenária, o Estéticas das Periferias apresenta, já na sua abertura, uma peça que une o universo e a história de ambos. Sob a direção artística de Lucelia Sergio, da Cia. Os Crespos, o espetáculo “Favela” reúne as quatro companhias de Teatro Negro da cidade de São Paulo: Os Crespos, Coletivo Negro, Capulanas Cia. de Arte Negra e Grupo Clariô de Teatro, com o acompanhamento musical da banda Aláfia. A partir do discurso de Carolina Maria de Jesus, o espetáculo cria uma ponte com a realidade da periferia hoje e coloca a Favela em cena, dando voz, grito e canto às várias Carolinas do nosso tempo.


Direção geral: Lucelia Sergio | Assistente de direção Sidney Santiago Kuanza | Atores: Darília lilbé, Lucelia Sergio e Sidney Santiago Kuanza (Os Crespos); Aysha Nascimento, Jé Oliveira, Jefferson Matias, Raphael Garcia, Thaís Dias (Coletivo Negro); (Capulanas Cia de Arte Negra); Naruna Costa, Naloana Lima, Martinha Soares (Grupo Clariô de Teatro). Banda Aláfia: Jairo Pereira – voz | Eduardo Brechó – voz e guitarra | Xênia França – voz | Lucas Cirillo – gaita | Filipe Gomes – bateria | Alysson Bruno – percussão | Gabriel Catanzaro – baixo | Pipo Pegoraro – guitarra | Gil Duarte – trombone | Fernando TRZ – teclados.


Dia 26 (terça-feira) às 20h. Auditório Ibirapuera. Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, Parque Ibirapuera, Portão 3, São Paulo/SP.Entrada franca: retirar ingressos a partir das 18h na bilheteria.

icon_esteticas2014Intervenção “Sertão Amado” (Cia de Teatro Conectados)


Retratando a realidade de famílias do sertão, a história é encenada de forma dramática e cômica pelos três irmãos: Zé, Dora e Rosa.


  Dia 26 (terça-feira) às 16h. Terminal Vila Nova Cachoeirinha, ao lado do CCJ. Centro Cultural da Juventude. Av. Dep. Emílio Carlos, 3641, Vila Nova Cachoeirinha, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Samba da Vela


“O show começa quando a vela é acesa, o show acaba quando a vela se apaga…” O Samba da Vela acontece todas as segundas-feiras em Santo Amaro, reunindo cantores, músicos, compositores e simpatizantes. Fundada em 2000, a mais importante roda de samba de São Paulo se apresenta na quarta edição do Estéticas das Periferias.


Dia 27 (quarta-feira) às 20h. Centro Cultural São Paulo (CCSP). Rua Vergueiro, 1000, Liberdade, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Mostra de Teatro Negro: COLETIVO NEGRO


Abdias do Nascimento foi fundamental na criação do Teatro Negro Experimental – TEN, referência em teatro no século XX. Para homenageá-lo, a Mostra de Teatro Negro acontecerá de 27 a 30/08 com apresentações completas das companhias Os Crespos, Coletivo Negro, Grupo Clariô de Teatro e Capulanas Cia de Arte Negra. Composto por artistas da Escola Livre de Teatro de Santo André (ELT) e da Escola de Arte Dramática da USP, o Coletivo Negro é um grupo de afro-descendentes comprometidos com a recriação artística do imaginário construído em relação ao negro brasileiro. Nascido em 2008, estreia “Movimento Número 1: O Silêncio de Depois…” em 2011, que rendeu duas indicações ao prêmio Cooperativa Paulista de Teatro. Em 2014, estrearam a peça “{ENTRE}”. 


Dia 27 (quarta-feira) às 20h. CEU Jaçanã. Rua Mário Lago, 46, Jaçanã, São Paulo/SP    

icon_esteticas2014Tudobolô


Espetáculo infantil com Chico dos Bonecos. O ator conta histórias, brinca com as palavras e apresenta um abracadabrante Escada de Maracá e uma mirabolante coleção de Jabolôs.


Dia 27 (quarta-feira) às 10h. Espaço Cultural Periferia no Centro / Ação Educativa. Rua General Jardim, 660, Vila Buarque, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Show Questões de Gênero na Brasilândia


A Fábrica de Cultura da Brasilândia abrigará três grupos e coletivos na noite da quarta-feira: Les Queens, Sarau do Ademar e Samba Delas.


Dia 27 (quarta-feira) às 18h. Fábrica de Cultura da Brasilândia. Av. Inajar de Souza, 7001, Brasilândia, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Mostra de Teatro Negro: OS CRESPOS


Abdias do Nascimento foi fundamental na criação do Teatro Negro Experimental – TEN, referência em teatro no século XX. Para homenageá-lo, a Mostra de Teatro Negro acontecerá de 27 a 30/08 com apresentações completas das companhias Os Crespos, Coletivo Negro, Grupo Clariô de Teatro e Capulanas Cia de Arte Negra. Formado na Escola de Arte Dramática em 2005,Os Crespos é um coletivo teatral de pesquisa cênica e audiovisual, debates e intervenções públicas que trabalha, há nove anos, na construção de um discurso poético que debata a sociabilidade do indivíduo negro na sociedade contemporânea. Estreou em 2006 com o espetáculo “Anjo Negro”, com direção do alemão Frank Castorf, e apresenta ao público em 2014,“Cartas à Madame Satã ou Me Desespero sem Notícias Suas”.


Dia 28 (quinta-feira) às 20h. Instituto Pombas Urbanas. Av. dos Metalúrgicos, 2100, Cidade Tiradentes, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Oficina de Máscaras


Participante do CAP (Coletivos Culturais de Cidade Ademar e Pedreira), a Cia Ateliê das Artes introduz na oficina a história das máscaras, a partir de seu processo de desenvolvimento e dos materiais que se utiliza para fazê-las. Cada participante terá a oportunidade de montar sua própria máscara, sendo a pintura, formato e expressões totalmente livres.


Dia 28 (quinta-feira) das 08h às 11h. Casa de Cultura e Cidadania Guacuri (Circo). Rua Joaquim Forzano, 50, Vila Guacuri, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Fernando Anitellifernando_anitelli


Ator, músico e compositor, Fernando Anitelli, líder do consagrado grupo Teatro Mágico, apresenta um show solo acompanhado de violão.


Dia 28 (quinta-feira) às 20h. Centro Cultural da Juventude (CCJ). Av. Deputado Emílio Carlos, 3641, Vila Nova Cachoeirinha, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Fernanda Coimbra


Cantando a maloqueiragem, Fernanda Coimbra mistura blues e samba ao apresentar novos compositores da periferia paulistana.


Dia 28 (quinta-feira) às 20h. Centro Cultural da Penha. Largo do Rosário, 20, Penha, São Paulo/SP.

 

icon_esteticas2014 Lurdez da Luz lurdezdaluz


Lurdez da Luz comemorou em 2013 seus 10 anos de carreira. A rapper já dividiu o palco com grupos de destaque como Jurassic Five, De La Soul, Mos Def, Pharoahe Monch. Enquanto se prepara para o lançamento de seu segundo álbum, Lurdez da Luz realiza show da sua turnê Levante no CEU Jaçanã.


Dia 29 (sexta-feira) às 20h. CEU Jaçanã. Rua Mário Lago, 46, Jaçanã, São Paulo/SP.


icon_esteticas2014Nhocuné Soul


Com raízes no samba, soul e funk, além de levadas de hip hop, a banda completa 15 anos de estrada, com três álbuns gravados de forma independente. Com quase todos os integrantes engajados na luta por moradia e na relação periferia-centro, as letras discutem o preconceito racial e juventude.


Dia 29 (sexta-feira) às 19h. Centro Cultural São Paulo (CCSP). Rua Vergueiro, 1000, Liberdade, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Kamaukamau


Kamau rima desde 1997 e já dividiu palcos e gravações com várias gerações do rap brasileiro e mundial. MC, compositor, beatmaker e skatista, na quarta edição do Estéticas das Periferias, o rapper traz um show com as canções do seus discos …ENTRE… e Non Ducor Duco.


Dia 29 (sexta-feira) às 21h. CEU Butantã. Av. Engenheiro Heitor Antônio Eiras Garcia, 1870, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Prettos


Os irmãos Maurilio e Magnu, integrantes do premiado e reconhecido Quinteto Branco e Preto, juntos com a banda Cundum, apresentam o projeto Os Prettos, um show repleto de sambas tradicionais, além de composições próprias.


Dia 29 (sexta-feira) às 19h30. CEU Inácio Monteiro. Rua Barão Barroso do Amazonas, s/nº, São Paulo/SP.

bakimbutaicon_esteticas2014Ba Kimbuta


Vocalista e compositor, Ba Kimbuta defende o rap como instrumento de luta, denunciando, através de suas músicas, diversas questões sociais e atacando o preconceito, a desigualdade social e os demais reflexos causados pelo capitalismo. A união com a banda Makomba traz para o show influências do samba, funk, reggae, jazz e afrobeat.


Dia 29 (sexta-feira) às 20h. CEU Tiquatira. Av. Condessa Elizabeth de Robiano, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Crônica Mendes


Compositor e um dos criadores do grupo “A Família”, Crônica Mendes é reconhecido nacionalmente por seu trabalho e por sua música. Além dos palcos, o rapper se faz presente em diversas atividades em escolas, dentro das unidades da Fundação Casa e em saraus. Confira show com participação de Edi Rock, Rashid e Gregory.


Dia 29 (sexta-feira) às 20h. CEU Paraisópolis. Rua Doutor José Augusto De Souza E Silva, s/nº, Jardim Parque, Morumbi, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Stand Up Comedy – Costa Senna e Serginho Poeta


Nascido em Fortaleza e radicado em São Paulo, Costa Senna é cantor, ator, compositor e poeta. Mostra em suas performances a versatilidade do artista que traz a linguagem de fazer o povo rir e pensar.costa_senna


Dia 29 (sexta-feira) às 20h. Bar do Zé Batidão. Rua Bartolomeu Dos Santos, 797, Chácara Santana, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Oficina de Máscaras


Participante do CAP (Coletivos Culturais de Cidade Ademar e Pedreira), a Cia Ateliê das Artes introduz na oficina a história das máscaras, a partir de seu processo de desenvolvimento e dos materiais que se utiliza para fazê-las. Cada participante terá a oportunidade de montar sua própria máscara, sendo a pintura, formato e expressões totalmente livres.


Dia 29 (sexta-feira) das 08h às 11h. Casa de Cultura e Cidadania Guacuri (Circo). Rua Joaquim Forzano, 50, Vila Guacuri, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Cartas


O espetáculo da Cia Atêlie das Artes traz histórias de que vão se construindo e sendo interpretadas por um corpo invisível, pelo morador em situação de rua. Por meio das cartas, mostra-se pessoas que se relacionam indiretamente, mas que estão ligadas, expondo gente que não teve tempo de viver e contar a sua própria história.


Dia 29 (sexta-feira) às 15h. Casa de Cultura e Cidadania Guacuri (Circo). Rua Joaquim Forzano, 50, Vila Guacuri, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Mostra de Teatro Negro: CAPULANAS CIA. DE ARTE NEGRA, com SANGOMA


O espetáculo Sangoma discute temas relacionados à saúde das mulheres negras. Seis mulheres Sangomas habitam uma casa sagrada com laços ancestrais. Mulheres que romperam o silêncio, compartilham suas histórias de vida e seus caminhos para chegar à cura.


Dia 30 (sábado) às 18h30. Rua José Barros Magaldi, 1021, Jd. São Luís, São Paulo. Reservas: comunicacaocapulanas@gmail.com, capacidade para 30 lugares – em caso de chuva, não haverá espetáculo.

alafiaicon_esteticas2014Banda Aláfia


Da batucada ao baile funk: além da participação na abertura do Estéticas das Periferias 2014, a banda Aláfia, grupo paulistano formado por 11 músicos, se apresenta no Centro Cultural da Juventude, com repertório que mescla cultura popular brasileira, hip hop, funk, jazz e soul.


Dia 30 (sábado) às 20h. Arena CCJ (Centro Cultural da Juventude). Av. Dep. Emílio Carlos, 3641, Vila Nova Cachoeirinha, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Mostra de Teatro Negro: GRUPO CLARIÔ DE TEATROclario


O Grupo Clariô de Teatro é um coletivo que busca discutir a arte produzida pela periferia, na periferia e para a periferia. Na quarta edição do Estéticas das Periferias, o coletivo apresenta o premiado espetáculo “Urubu Come Carniça e Vôa!”, de Miró da Muribeca, que trata da condição de mulheres e homens das periferias do Brasil de hoje.


Dia 30 (sábado) às 20h. Espaço Clariô. Rua Santa Luzia, 96, Vila Santa Luzia, Taboão da Serra/SP.

icon_esteticas2014Cortejos:  Maracagueto, Batuque Abayomi e Caracaxá


Nascido em 2005, o grupo Maracagueto é formado por artistas de Diadema e da Grande São Paulo que apresentam ritmos, danças e personagens das manifestações da cultura popular. O Batuque Abayomi é um grupo de mulheres de diferentes idades, nascido de uma oficina de batucada. O nome Abayomi é uma palavra yorubá da língua africana que significa ‘encontro precioso’ e ‘aquele que traz a felicidade’. Já a Cia Caracaxá brinca com o Maracatu de Baque Virado e se formou no final de 2003.


Dia 30 (sábado) às 11h. CEU Alvarenga. Estrada do Alvarenga, 3752, Balneário São Francisco, Pedreira, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Tenda de DJs e Batalha de MCs Alvarenga Rap City


Tenda de DJs: Fábio Jota, além de DJ, atua como produtor cultural e traz em sua seleção musical ritmos brasileiros, em especial da cultura popular, remixados com a música eletrônica. Erry-G iniciou seu contato com o hip hop em 1994 ao criar o grupo de rap Face Ativa. Atua como DJ, produtor cultural e arte educador. A Batalha de MCs Alvarenga Rap reúne artistas amantes da cena do rap independente para compartilhar informações e trabalhos, realizando batalhas de improviso e promovendo freestyles.


Dia 30 (sábado) às 13h30. CEU Alvarenga. Estrada do Alvarenga, 3752, Balneário São Francisco, Pedreira, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Debate: A Construção de Políticas Culturais na Periferia


Trazendo uma das pautas do CAP – Coletivos Culturais da Cidade Ademar e Pedreira, o debate pretende fortalecer os agentes culturais da região. Participantes: Eliane Moreno (atriz e militante do Fórum da Zona Leste), João Nascimento (produtor cultural do Grupo Treme Terra da Zona Oeste), Fernando Ferrari (membro da Rede Popular de Cultura M`Boi Mirim e Campo Limpo e Zona Sul) e Noêmia de Oliveira (produtora cultural e militante da Zona Norte).


Dia 30 (sábado) às 15h45. CEU Alvarenga. Estrada do Alvarenga, 3752, Balneário São Francisco, Pedreira, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Eu, Tu, Eles, Nozes & Vozes


O Cena Norte – Fórum Cultural da Zona Norte apresenta a terceira edição do evento multiartístico “Eu, Tu, Eles, Nozes & Vozes”, que terá apresentações de grupos de dança, esquetes teatrais, poesia, músicos de MPB, bandas e fanfarras escolares, bandas pop, manifestações da cultura popular, hip hop, contação de causos e outras expressões. Jefferson Messias, poeta e cordelista, Grupo X-Pression, Emmy Formando’s MCs, Gnomo Ju e Bica 1720 estarão presentes.


Dia 30 (sábado) às 18h. Arena CCJ (Centro Cultural da Juventude)Av. Dep. Emílio Carlos, 3641, Vila Nova Cachoeirinha, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Sarau A’gosto das Letras – Homenagem a Dorival Caymmi


Em homenagem ao centenário de Dorival Caymmi, o sarau contará com leituras e fragmentos das obras de Jorge Amado e outros autores que dialogam com o universo musical de Caymmi, além de uma roda de samba com grupos e sambistas da Cidade Ademar.


Dia 30 (sábado) às 19h. CEU Alvarenga. Estrada do Alvarenga, 3752, Balneário São Francisco, Pedreira, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Ballet Capão Cidadão, da Associação Capão Cidadão e MC Boy Killa


Dia 30 (sábado) às 20h. CEU Campo Limpo. Av. Carlos Lacerda, 678, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014

emicida

Emicida – convidado especial: Raelrael


Para encerrar o Estéticas das Periferias 2014, Emicida sobe ao palco com o show “O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui”, seu primeiro disco oficial. O show passeia por ritmos que vão do funk ao samba com forte influência percurssiva, com Rael como convidado especial. No cenário hip hop, Rael é um artista em ascensão. Mesclando rap com samba e reggae, ele lança seu segundo álbum de estúdio com participações de grande nomes do hip hop nacional.


Dia 31 (domingo) às 17h. Praça do Cemitério da Cachoeirinha. Av. Deputado Emílio Carlos, Vila Cachoeirinha, próximo ao Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso, São Paulo/SP.


Confira todas as atrações

do encerramento

 

icon_esteticas2014Encontro de Cortejos


É di Santo, Umoja e Maracatu de Raíz Nagô se encontram para energizar o último dia do evento. Nos intervalos dos shows, ao longo do dia, cada cortejo realizará uma apresentação única.


Dia 31 (domingo) às 10h. Praça do Cemitério da Cachoeirinha. Av. Deputado Emílio Carlos, Vila Cachoeirinha, próximo ao Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Tia Cida


O samba é o mais tradicional dos ritmos brasileiros, nascido nos morros e periferias do Brasil no início do século XX. Com uma tradição de grandes intérpretes femininas, Tia Cida não foge a regra.


Dia 31 (domingo) às 11h. Praça do Cemitério da Cachoeirinha. Av. Deputado Emílio Carlos, Vila Cachoeirinha, próximo ao Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Caravana do Funk


Junto com o rap, o funk é um dos principais ritmos para os jovens moradores das periferias nesse início de século. A Caravana do Funk irá apresentar jovens artistas que estão despontando nesse cenário.


Dia 31 (domingo) às 12h30. Praça do Cemitério da Cachoeirinha. Av. Deputado Emílio Carlos, Vila Cachoeirinha, próximo ao Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso, São Paulo/SP.

carolkonkaicon_esteticas2014Karol Conka


Umas das principais artistas que surgiu no rap nacional nos últimos anos, essa curitibana trará ao evento suas batidas poderosas do universo feminino.


Dia 31 (domingo) às 14h30. Praça do Cemitério da Cachoeirinha. Av. Deputado Emílio Carlos, Vila Cachoeirinha, próximo ao Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Encontro de DJs


Reunindo quatro DJs que tocam simultaneamente e entre eles estabelecem disputas, este espetáculo de grande originalidade impressiona pela performance de cada DJ e pela harmonia do conjunto, dando a impressão de uma orquestra.


Dia 31 (domingo) às 16h. Praça do Cemitério da Cachoeirinha. Av. Deputado Emílio Carlos, Vila Cachoeirinha, próximo ao Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Feira de Economia Solidária


Com o objetivo de fomentar práticas de economia solidária na área de cultura, oito tendas vão estar espalhadas durante o encerramento do Estéticas das Periferias. Diferentes coletivos e empreendedores vão marcar presença.


Dia 31 (domingo) das 10h às 17h. Praça do Cemitério da Cachoeirinha. Av. Deputado Emílio Carlos, Vila Cachoeirinha, próximo ao Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Encontro de Saraus


A literatura estará presente no encontro de saraus, com os coletivos Poetas Ambulantes, Poesia Maloqueirista, Mjiba e Quilomboje. O jovem grupo dos Poetas Ambulantes inovou nas suas intervenções artísticas e fez das ruas e dos terminais urbanos da cidade o seu campo de atuação, entre passageiros de coletivos e de trens urbanos. Criado há quase dez anos, o coletivo Poesia Maloqueirista vem disseminando poesias em projetos ligados à formação de leitores em bibliotecas públicas e saraus. Para completar a cena, o Mjiba, sarau composto por mulheres negras e responsável pela coletânea “Pretextos de Mulheres Negras”, e o Quilomboje, um dos mais antigos e respeitados coletivos literários de São Paulo e que desde a década de 1970 lança coletâneas de escritores negros, se reúnem na homenagem a Carolina Maria de Jesus.


Dia 31 (domingo) às 15h. Centro Cultural da Juventude. Av. Deputado Emílio Carlos, 3641, Vila Cachoeirinha, São Paulo/SP.

icon_esteticas2014Programação Infantil


O Estéticas das Periferias também é lugar para os pequenos. A programação infantil desse ano reúne aTenda Lúdica Ilu Oba de Min, espaço com pintura facial, contação de histórias e brincadeiras da tradição afrobrasileira e aTrupe Liuds, trupe circense formada por palhaços negros que atua na comunidade de Perus e apresentará o espetáculo infantil Mjiba – A boneca guerreira.


Dia 31 (domingo) das 10h às 15h. Centro Cultural da Juventude. Av. Deputado Emílio Carlos, 3641, Vila Cachoeirinha, São Paulo/SP.

23/08 (SP) – Afrotramas – Saúde x Violência

O quotidiano das mulheres é carregado de informações as quais muitas vezes não conseguimos compartilhar com outras pessoas, nem conosco. Ficam armazenadas em caixas que as vezes se abrem para mostrar que estão ali, paradas ou remexidas.
Para a mulher negra, na luta diária, durante e após o período de escravidão construiu-se um imaginário sobre seu corpo e mente que é reproduzido até hoje..Existe uma visão de mulher servil, sua sexualidade é exarcebada, suas capacidades são postas em dúvida, entre outras…

Devido a essa necessidade de compartilhamento de histórias, surgiu a vontade de criar essa roda de conversa para trocarmos através da fala, da escuta , do olhar nossas relações com esse mundo .

Mulheres Negras compartilham a comum experiência de estarem numa sociedade que as desprivilegiam. Estereótipos sociais colocam essas mulheres em fontes inesgotáveis de violência (psicológica, física, cultural…), a qual reflete, dentre muitos aspectos, na nossa saúde. Como identificar essa violência? O quanto ela nos atinge? Qual a relação histórico social dessa violência?
Como as conversas do nosso primeiro Afrotramas de julho trouxeram esses questionamentos, em AGOSTO traremos esses questionamentos.***

Exibiremos o documentário SANGOMA, realizado pela CIA de Arte Negra Capulanas Arte Negra e a roda de conversa.

Sábado às 14:00
Daqui a 2 dias · 29 °C/14 °C Aberto
Laboriosa 89
rua, laboriosa 89, 05434060 São Paulo

21/08 (SP) – Nascer no Brasil: Evidências e Políticas Públicas

Lançamento do Inquérito Nacional Nascer no Brasil – São Paulo

PROGRAMAÇÃO

13h – Lançamento do Filme: Violência Obstétrica no Inquérito Nascer no Brasil (Bia Fioretti)

14h15 – Nascer no Brasil – Introdução e Principais Resultados – Maria do Carmo Leal (Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca/Fiocruz)

15h – Comentários: João Paulo de Souza (Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto /USP) e Suzanne Serruya (Centro Latinoamericano de Perinatologia, Salud de la Mujer y Reproductiva CLAP – OPAS)

16h – Implicações para Políticas Públicas em Saúde Materna e Neonatal: Adalberto Aguemi (Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo), Marisa Lima (Grupo Condutor Estadual Rede Cegonha SP), Tatiana Dimov (Fórum pela Humanização do Parto Campinas/SP)

17h – Debate

Inscrições no local ou previamente pelo link https://docs.google.com/forms/d/1vs_Ov2CUDkJY6ldPbmm92_yjANxK8B6_iE0dDd2OAm0/viewform?usp=send_form]]] – Será fornecido certificado

Realização e apoio: Grupo de Pesquisa CNPq Gênero, Maternidade e Saúde GEMAS/FSUPUS -Departamento de Saúde Materno-Infantil e Departamento de Epidemiologia FSP/USP – Comissão de Cultura de Extensão da Faculdade de Saúde Pública/USP, GT de Gênero da ABRASCO – Centro Acadêmico Emílio Ribas – Associação Paulista de Saúde Pública (APSP)

  Local: Faculdade de Saúde Pública, São Paulo
Av. Dr. Arnaldo, 715 – Consolação, São Paulo – SP, 01255-000
(11) 3085-2329

26/07 – SP – Sessão AfroeducAÇÃO no Cinema – Especial Carolina de Jesus

afro

https://www.facebook.com/events/1417422415213948

26/07
10h30
Shopping Frei Caneca – R. Frei Caneca, 569, 05563090 São Paulo

“Acesse: AfroeducAÇÃO e www.afroeducacao.com.br

No sábado, dia 26 de julho, acontece mais uma sessão gratuita “AfroeducAÇÃO no Cinema”, em parceria com o Espaço Itaú de Cinema do Shopping Frei Caneca, em São Paulo. 

Dessa vez, a programação foi pensada como forma de homenagear os 100 anos de Carolina Maria de Jesus e de celebrar o Dia Internacional da Mulher Negra, Latinoamericana e Caribenha.

Nesse dia, acontecerá a exibição inédita, em São Paulo, do documentário “Favela: a vida na pobreza”, da diretora alemã Christa Gottmann, que mostra a escritora negra Carolina de Jesus, na década de 70. Logo após, serão exibidos os curtas “Vidas de Carolina”, de Jéssica Queiroz, e “Carolina”, de Jeferson De. 

Após as exibições dos documentários haverá debate com a participação da diretora Jéssica Queiroz e da atriz Débora Garcia, do filme “Vidas de Carolina”, e de Vera Eunice de Jesus (filha de Carolina de Jesus), sob a mediação de Jéssica Cerqueira, da AfroeducAÇÃO.”

31/05 (SP)- AfroeducAÇÃO exibe “Pedra da Memória” no Espaço Itaú de Cinema

 

A sessão é GRATUITA e é necessário chegar com meia hora de antecedência para retirar o ingresso, apresentando-se na bilheteria do Espaço Itaú de Cinema, no Shopping Frei Caneca (Rua Frei Caneca, 569 – São Paulo) como convidado(a) da AfroeducAÇÃO ou participante do Clube do Professor.

Após a exibição, a diretora do filme participa de um debate com o público, mediado pelo Prof. Dr. Salloma Jovino Salomão, pesquisador da área de Etnomusicologia, no que diz respeito à relação Brasil-África.

O filme conta a história de uma comunidade afro-religiosa do Brasil, que viaja pela primeira vez ao Benin (África ocidental), indo ao encontro da cultura de seus ancestrais, com a qual dialogam cotidianamente. Em contraponto, na outra margem, este diálogo acontece com os Agudás, descendentes de ex-escravos brasileiros retornados ao Benin após a abolição, que cultivam também, há mais de um século, a cultura brasileira de seus antepassados.

Trata-se de um documentário musical que propõe uma investigação estética entre os gêneros tradicionais dos dois países, revelando seus vínculos e particularidades, em uma aproximação poética conduzida pela memória do babalorixá Euclides Talabyan.

Vale dizer que Renata Amaral é formada em Composição e Regência pela UNESP e tem se apresentado em todo o Brasil e Europa, ao lado de artistas como A Barca, Ponto br, Tião Carvalho, Orquestra Popular do Recife e outros. Ela também é coordenadora da Maracá Cultura Brasileira, desde 1991, viajando pelo país para formar um acervo que já conta com mais de 1.200 horas de registros audiovisuais e milhares de fotos de festas populares em diversos estados do Brasil, tendo dirigido e produzido mais de 30 registros de cultura popular em CDs, livros e documentários que receberam diversos prêmios.

Por Paola Prandini

 

https://www.facebook.com/events/296530827172896/?ref=2&ref_dashboard_filter=upcoming&suggestsessionid=0f919e44552243446dc90dfa0cb9b92a

24/05 (SP) – Perfil diversidade: Pessoas que desafiam a fronteira entre o masculino e o feminino

Exibindo CINECLUBE-PERFIL-DIVERSIDADE (1).jpg
CineClube Darcy Ribeiro apresenta:

Perfil diversidade – Pessoas que desafiam a fronteira entre o masculino e o feminimo.

“Sessão Especial: Questões de gênero”
Debatedora convidada: Ana Paula Vencato (Sec.Munic.de Políticas para Mulheres)

Data: sáb,24 de maio
Horário: 14h
Local: FESPSP
R.General Jardim, 522 (auditório, 7º andar)

(SP) – I Mostra Economia Solidária – O capital e a globalização

I Mostra Economia Solidária – O capital e a globalização

De 10 a 16 de março, a Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares – ITCP, programa da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP, promove na sala de cinema do CINUSP Paulo Emílio na Cidade Universitária e no Centro Universitário Maria Antônia a I MOSTRA ECONOMIA SOLIDÁRIA. Focando nesse tema tão em voga atualmente, as ações da ITCP-USP, através da incubação de empreendimentos que visem o cooperativismo, tem como princípio básico a valorização social do trabalho humano a partir de práticas estabelecidas em relações de produção baseadas na autogestão.

A I MOSTRA ECONOMIA SOLIDÁRIA elege como tema O CAPITAL E A GLOBALIZAÇÃO, exibindo na Cidade Universitária filmes sobre o poder do capital sobre indivíduos e sociedades, capitalismo, globalização, mercado financeiro e crises econômicas, tanto de ficção (o recente Margin Call e os clássicos O Dinheiro, de Robert Bresson, e Loucura Americana, de Frank Capra), quanto documentais (Trabalho Interno Enron). Durante o final de semana, a programação leva ao Centro Universitário Maria Antônia dois filmes que ampliam a temática para condenar regimes totalitários, exibindo duas adaptações cinematográficas dos dois mais famosos romances do escritor inglês George Orwell: 1984 e A Revolução dos Bichos.

Durante os dias da semana, de segunda à sexta-feira, os filmes dessa mostra ocupam a sala do CINUSP na Colmeia da Cidade Universitária em horário especial: às 14h. No sábado, dia 15 de março, e no domingo, dia 16, as sessões na sala Carlos Reichenbach do Centro Universitário Maria Antônia se iniciam às 16h. Por fim, complementa a programação da mostra um debate com o professor Dr. Reinaldo Pacheco da Costa, da Escola Politécnica da USP, no dia 12, quarta-feira, após a exibição do longa-metragemLoucura Americana.

Confira a programação completa AQUI.